Empresário ajuda lojistas durante lockdown

Hora News

Para aplacar um novo retrocesso nas vendas, empresário orienta esses comerciantes a como vender online

Os prefeitos de Goiânia, Aparecida e região metropolitana após um dia inteiro de negociações terminaram no começo da noite deste sábado (06/03) a reunião que definiu a continuidade de mais uma semana de restrições nas cidades. Na prática, o lockdown parcial que iniciou na segunda-feira (01/03) permanece até o dia 14 de março, após esta data a decisão será novamente reavaliada pelos gestores.

Para ajudar lojistas da 44 e reverter os prejuízos, por exemplo, Agora, comerciantes da 44 temem ter que fechar suas portas novamente, o empresário Felipe Leão abriu a sua empresa Viver de Loja durante a pandemia, que divulga roupas, acessórios e utensílios de forma online desses pequenos comerciantes.

Felipe locou um galpão que tem capacidade para 150 lojas e já sublocou 120 lojas para empresários, sendo responsável pelo marketing digital de todos ali, sendo que as vendas são realizadas 100% pela internet. “O nosso trabalho é filmar as mercadorias e impulsionar para o público correto através de nossos canais de divulgação”, explica ele. Alguns lojistas chegam a movimentar mais de 200 mil reais por mês somente com vendas on-line.

“A ideia do Viver de Lojas, nome que dei para minhas redes sociais e empresa, foi criar um canal de conteúdos para ajudar as pessoas e vender alguns cursos online (via Youtube, Instagram e Facebook). Só que ao vender os cursos, o que mais me pediam eram informações sobre fornecedores, foi quando comecei a mostrar esses fornecedores publicamente ao invés de vendermos os cursos. Isso gerou publicidade para eles, pois tiveram um crescimento muito grande em suas vendas”, lembra Felipe.

O que ele não imaginava, era que suas mídias sociais fossem aumentar consideravelmente. O canal no Youtube conta hoje com mais de 596 mil inscritos, o seu Instagram pessoal (que ele usa para revendas), conta com 162 mil seguidores, o Instagram Viver de Loja com 22 mil e a página do Facebook com mais de 4.200 pessoas seguindo. Números que geram lucro em massa.

“Hoje eu sou somente um mediador desses lojistas que muitas vezes não entendem nada de tecnologia ou não tem tempo. Eu divulgo o trabalho desses pequenos empresários (roupas e acessórios) através de meus canais e isso gera mais vendas onlines do que físicas”, descreve.

Pandemia e novas oportunidades

Quando estourou a pandemia da Covid-19, Felipe conta que já tinha toda estruturação de divulgação online, mas percebeu que muitos lojistas estavam fechando suas portas por não saberem o que fazer e sem muito orientação de como levar seus negócios para o online.

“Foi quando surgiu a ideia de montarmos um espaço físico para que os lojistas pudessem se instalar, com departamentos online, e de alguma forma, orientá-los a melhor forma de se trabalhar e gerar lucros para eles através de nossos canais. Criamos um empreendimento que tem salas a partir de R$ 600 reais de aluguel (incluindo toda divulgação online). Convidamos clientes nossos para ir para o espaço. A ideia foi estar mais próximo dos nossos clientes online e oferecer uma estrutura melhor para que tivéssemos uma aproximação maior”, descreve o empresário.

Deixe uma resposta

Next Post

Hamburgueria SNAK SNACK reforça seu delivery

A hamburgueria SNAK SNACK , com cardápio assinado pelo Chef Fabian Leão, formado pela Cordon Bleu – Miami e sócio do empreendimento com o Grupo Fast Açaí, reforçou sua presença no delivery. Além dos aplicativos de entrega (iFood, Rappi e Uber Eats), o espaço também tem um WhatsApp exclusivo para […]

Subscribe US Now

%d blogueiros gostam disto: