Residência Médica abrindo e fechando ciclos no Huapa

Hora News

A Comissão de Residência Médica (Coreme) e de Ensino e Pesquisa (CEP) do Hospital Estadual de Urgências de Aparecida de Goiânia Cairo Louzada (Huapa), promoveu na última terça-feira (02 de março), a formatura dos quatro médicos que concluíram suas residências na unidade, sendo três da área de ortopedia e traumatologia, e um da anestesiologia. Estiveram presentes na cerimônia a diretora geral do Huapa, Thaís Fraga; o diretor técnico, Valdeir Teixeira; o presidente da Coreme e da CEP e preceptor da Ortopedia, Bruno Air Machado; e os preceptores da Anestesiologia, Marco Túlio Stival; e de Cirurgia Geral, Bruno Gomide.

Placas em homenagem aos formandos foram fixadas e descerradas no auditório do Huapa, para alegria e emoção dos presentes, que também receberam uma caneta personalizada. “Passa um filme na nossa cabeça quando vemos o nosso nome assim, pois as lembranças da caminhada vêm muito forte. A palavra que define todo esse turbilhão de ensinamentos e momentos vividos aqui dentro é gratidão”, disse a formanda em Anestesiologia, Cleomara de Souza Machado.

Viver em harmonia e se comunicar bem foi a chave defendida pelo presidente da Coreme. “Busquem ter uma boa relação interpessoal com todos aqueles que te rodeiam, não importando o grau de importância. Não esqueçam que para ser um bom profissional, deve existir uma boa pessoa. Com a carga de aprendizado que vocês têm, o mundo será pequeno. Aproveitem cada chance que tiverem”, enfatizou Bruno Air, emocionado. O discurso se estendeu também aos cinco novos acadêmicos de Ortopedia e Traumatologia; Cirurgia Geral e Anestesiologia, que chegam ao Huapa para iniciar suas valiosas residências.

A diretora Thaís trouxe palavras de inspiração aos alunos que chegam e que partem. “Acredito que, se nós nos colocarmos no lugar do outro, o mundo será um lugar bem melhor. Não permitam se distanciar da capacidade de buscar compreender o outro, além da sua queixa de dor física. Deem a chance de se colocar na condição de paciente, e busquem aplicar tudo aquilo que gostariam de encontrar, se estivessem numa unidade de saúde. Que os nobres doutores se destaquem pela excelência, mas também pela empatia”. As palavras de reconhecimento e satisfação por fazerem parte da chamada “Família Huapa” reverberaram também nos depoimentos dos preceptores Marco Túlio e Bruno Gomide.

Para o diretor técnico Valdeir, “os anos que se passaram foram desafiadores, com destaque para o último, em que o peso chamado pandemia, exigiu ainda mais esforço e resiliência de cada um. Eu agradeço a passagem e a dedicação de vocês que passaram por aqui e dou as boas-vindas aos que ficam para continuar conosco o constante processo de reforçar o valor e a importância que a residência do Huapa tem para a sociedade goiana”, finalizou.”

Deixe uma resposta

Next Post

Lisca crítica CBF por sorteio da Copa do Brasil

Antes da estreia no Campeonato Mineiro de 2021, o técnico Lisca, mais conhecido como “Lisca Doido”, mostrou que de doido literalmente não tem nada. O treinador criticou o sorteio da primeira fase da Copa do Brasil de 2021, pelo atual momento em que passamos, com a segunda onda da Covid-19. […]

Subscribe US Now

%d blogueiros gostam disto: