Dois motoristas de aplicativo são mortos no DF

Dois motoristas de aplicativos foram mortos em menos de 24h no último final de semana no Distrito Federal (DF), entre as vítimas está um sargento reformado da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF).

De acordo com a publicação do Metrópoles o primeiro caso foi registrado no domingo (9), quando o corpo de um motorista de app foi encontrado no setor Habitacional Sol Nascente, em Ceilândia, com um tiro na cabeça.

O segundo caso foi registrado a noite, quando o corpo do sargento reformado da PMDF, Ângelo Sebastião de Ávila, de 71 anos, foi encontrado.

Conforme a publicação, o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) recebeu às 10h20 a informação sobre o encontro do cadáver do sargento reformado com várias perfurações de faca entre o Parque Marajó e Alphaville, bem na divisa entre as cidades de Valparaíso e Cristalina (GO).

A polícia levantou que o sargento reformado iniciou uma corrida no Terminal Rodoviário de Sobradinho por um aplicativo, com destino ao Parque Marajó. A 30ª Delegacia de Polícia em São Sebastião ficou responsável por investigar o caso.

O carro que o sargento usava para trabalhar no aplicativo não foi encontrado, o caso é quarto com morte de motorista de app registrado só esse ano no DF. Os motoristas haviam marcado uma manifestação para a manhã desta segunda-feira (10/2) para cobrar mais segurança para a categoria, antes mesmo da confirmação de Ângelo.

Motorista de aplicativo encontrado morto no Sol Nascente

Antes da confirmação da morte do sargento reformado, o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) encontrou em uma estrada vicinal no Setor de Chácaras, Sol Nascente o corpo de Túlio Russel César.

A princípio o CBMDF foi chamado para atender a ocorrência, de uma pessoa que foi agredida e estava desacordada. Entretanto, ao chegar no local indicado, a equipe de socorristas identificou que Túlio foi atingido com um tiro na cabeça e sem os sinais vitais.

O caso é tratado é investigado pelo 23ª DP como latrocínio – roubo seguido de morte, pois segundo o delegado adjunto Maurício Iacozzili, o celular de Túlio foi levado e o corpo caído do lado de fora de seu veículo.

*Com informações do Metrópoles

Helio Lemes

apaixonado pela vida e pelos esportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: