Pacientes elogiam cuidados em Santa Helena

Por Nathalia Fidelis

O Hospital Regional da Região Sudoeste (HURSO), de Santa Helena de Goiás tem atuação destacada como positiva pela população da cidade e de outros municípios que fazem parte da regional de saúde. Pacientes e acompanhantes que são atendidos na unidade relatam o cuidado recebido e a especialização dos profissionais como pontos altos em que o hospital se tornou referência.

Em funcionamento desde 2011 o hospital atende grande parte dos municípios da Região Sudoeste de Goiás, com área de atuação que vai até a divisa com os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Acidentados e tratamentos eletivos fazem parte da rotina do HURSO, que os profissionais de várias especialidades são acostumados a atender e a determinação da direção é para que seja prestado o melhor atendimento possível.

De acordo com Ronney Barreto, diretor-geral do HURSO, as equipes são preparadas para dar um atendimento humanizado e com toda o respeito que a população merece. “Quem procura uma unidade hospitalar o faz por necessidade e essa pessoa precisa ser acolhida com toda dignidade e cuidado humanizado que podemos dar. Por isso mantemos um contínuo programa de qualificação e preparação dos nossos colaboradores para que cuidem de nossos pacientes como gostariam que seus familiares fossem cuidados”, explica.

Um testemunho disso foi dado pela cozinheira Aline Marth da Cruz, 29 anos, de Chapadão do Céu, cidade a 286 quilômetros de Santa Helena. Ela sofreu um acidente de moto e fraturou um braço e uma perna. Levada para o HURSO para tratamento de emergência ela recebeu os cuidados adequados, mas em virtude do trauma teve embolia pulmonar e ficou dois dias na UTI na unidade.

Já restabelecida e de volta ao convívio da família ela retornará periodicamente para avaliação médica e continuidade do tratamento para restabelecer movimentos normal nos membros. Ela conta que enquanto esteve no HURSO foi bem tratada por todos os profissionais e que a população precisa reconhecer o empenho e o carinho com que são tratados naquele hospital.

“Deixo um recado para que seja de aprendizado para todos que passam por uma experiência dessas. Fui muito bem atendida por enfermeiros e médicos. Tudo correu muito bem e já estou de alta”, finaliza.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: