Anúncios
7 de julho de 2020

Hora news

Seu site de notícias

Aleitamento materno é tema de ação em Goiás

Evento faz parte da Semana Mundial do Aleitamento Materno

“Um grande elo que une a família nos primeiros dias de vida do bebê”, destacou o titular da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES), Ismael Alexandrino, durante o encontro em alusão à Semana Mundial de Aleitamento Materno, realizado na manhã deste sábado, 3, no Parque Flamboyant, em Goiânia.

A ação foi agraciada com sinfonias da Orquestra Filarmônica de Goiás. Alexandrino falou sobre a importância da amamentação na promoção da saúde e prevenção de doenças na vida das crianças, além de estreitar laços entre pai, mãe e bebê. “O Agosto Dourado nos volta para o debate acerca do aleitamento materno, mas é fundamental que a população seja estimulada diariamente e que informações sobre os benefícios da amamentação sejam disseminados para que tenhamos uma sociedade mais consciente e atenta para esse período da vida”, disse.

O evento reuniu representantes da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Sociedade Goiana de Pediatria (Sogoped), Sociedade Goiana de Ginecologia e Obstetrícia, Banco de leite humano, Cômite Estadual de Aleitamento Materno, e profissionais que atuam na rede de atenção e proteção ao aleitamento materno das áreas de nutrição, psicologia e fonoaudiologia.

Na oportunidade, em que pais e mães circulavam pelas tendas instaladas no parque para a realização de atendimentos sobre amamentação, o secretário reforçou a necessidade do contato dos homens com esse assunto, obtendo conhecimento e ruptura de tabus sobre a participação masculina na fase da amamentação. “Os homens precisam se inteirar do assunto e apoiar as mulheres durante esse período. Um momento resultado de doação e união familiar”, afirmou.

A médica neonatologista e assessora técnica da SES, Cynara Porto, agradeceu o empenho do secretário para a realização desta manhã de serviços e pontuou os benefícios do aleitamento materno para a vida das crianças. “O aleitamento materno promove qualidade de vida para os bebês, influenciando na diminuição da taxa de mortalidade infantil e oferecendo proteção imunológica”, explicou.

Para a presidente da Sogoped, Marise Helena Tofoli, abordar esse assunto em um parque é um momento ímpar, que proporciona conhecimento mais próximo das famílias que aproveitam o espaço para momentos de lazer, sem pressa e mais receptivos ao trabalho educativo. “Informar sobre a amamentação e seus benefícios estimula os pais e mães e futuros pais e mães nesse ato de amor”, ressaltou. Marise Tofoli esclareceu ainda que a amamentação fortalece o sistema imunológico e proporciona saúde a longo prazo, prevenindo obesidade, doenças cardiovasculares, diabetes e outras doenças. “Amamentar exige grande doação da mãe para o filho e é fundamental para um bom desenvolvimento infantil”, avaliou.

Experiências das mães

No encontro, a embaixadora do evento promovido pela SES, Marcela Barra, contou um pouco da sua experiência na amamentação do primeiro filho, que atualmente está com dois anos, e das expectativas para o próximo filho que ainda está na barriga. “Estou grávida há sete meses e como é o segundo filho já me sinto mais preparada para a amamentação”, contou. Marcela Barra, esposa do cantor Matheus da dulpa Jorge e Matheus, também é formada em medicina e ressaltou que é necessário alguns cuidados em procedimentos estéticos realizados na mama, podendo influenciar na hora da amamentação. “Com 19 anos fiz uma redução de pele da mama e hoje percebo que essa reparação estética acabou dificultando o meu momento de amamentar, devido a questões fisiológicas”, disse. Ela lembrou ainda que saber dos benefícios da amamentação é fundamental para estimular as mães valorizarem esse momento e prolongarem esse período aos filhos.

Passeando pelo parque com o esposo e a filha de seis meses, a fisioterapeuta Juliana Rodovalho, 33 anos, aproveitou o lazer para prestigiar o evento e também falou sobre sua atenção para a amamentação da pequena Yasmin. “Tento adequar minha rotina diária para proporcionar esse momento para minha filha. Faço a retirada do meu leite para que ele mame enquanto estou no trabalho, mas se estou em casa ela é minha prioridade, independente da hora que queira mamar”, contou. Juliana também já é mãe de outro filho e falou que amamentou a criança até quase os dois anos de vida, pois sabe que é uma necessidade da criança e um momento único entre mãe e filho.

A advogada Érika Meire Oliveira, 31 anos, é mãe do pequeno Felipe de um ano e quatro meses e também aproveitou a manhã de passeio para se orientar sobre os benefícios da amamentação. Ela conta que tem apenas esse filho e amamentou Felipe até os seus oito meses de vida. “Os médicos sempre me orientaram sobre a importância do aleitamento materno e tentei estender esse momento o máximo possível”. Segundo ela, além de proporcionar crescimento saudável, o período da amamentação era um momento único e o desmame foi ocorrendo aos poucos após seu retorno ao trabalho. 

Serviços oferecidos

O encontro começou às 9 horas da manhã e se estendeu até às 14 horas, oferecendo avaliação e conferência da curva pôndero-estatural de crianças, orientações sobre o aleitamento materno e desenvolvimento infantil, atendimentos com fonoaudiólogos, psicólogos, nutricionistas, saúde do homem com o pré-natal do parceiro, orientações sobre prevenção da hipertensão arterial e diabetes gestacional, entre outros.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: